Rondônia – Significado dos Nomes

Cidades ordenadas por ordem alfabética:

1. Alta Floresta D’Oeste – Cercada por vários atrativos naturais do Vale do Guaporé e estar situada na região oeste do Brasil.
2. Alto Alegre dos Parecis – Recebeu o nome por estar situado em terras dos índios Parecis.
3. Alto Paraíso – Os primeiros colonizadores da região subiram uma elevação e descobriram uma paisagem exuberante e indescritível que lhes dava a impressão de ser o paraíso prometido. Daí teria surgido o nome que denominava um paraíso existente num lugar alto.
4. Alvorada D’Oeste
5. Ariquemes – Homenagem a tribo extinta de indígenas Arikeme, habitantes originais dessa região
6. Buritis – Palmeira nativa do continente americano, pode atingir mais de 30 metros de altura. Do Tupi-Guarani: mbur = alimento; iti = árvore alta; => árvore alta de alimento ou de vida.
7. Cabixi – A palavra não tem um significado claro. Para alguns significa “selvagens” para outros “inimigo”.
8. Cacaulândia – Devido ser uma grande produtora de cacau. Palavra híbrida do Náhuatl cacau + do inglês land.
9. Cacoal – O seringueiro Anísio Serrão de Carvalho nomeou o município devido à grande quantidade de cacau nativo que infestava a área
10. Campo Novo de Rondônia – Surgiu de um núcleo de garimpagem, no qual foi construído um campo de pouso para pequenos aviões. O lugar passou a ter como referencial a nova pista de pouso
11. Candeias do Jamari – Surgiu como povoação no cruzamento da BR-29 (hoje BR-364) com o Rio Candeias, afluentes do Rio Jamari, e ficou conhecida como Vila Candeias em homenagem ao rio que banha a cidade.
12. Castanheiras – Deve-se a grande quantidade dessa árvore na região
13. Cerejeiras – Recebeu o nome devido à existência em abundância da árvore que lhe empresta o nome.
14. Chupinguaia – O nome é derivado de língua indígena e o significado é “rio de sangue”, em alusão aos acontecimentos predominantes na época da exploração do lugar.
15. Colorado do Oeste – Recebeu o nome devido ao Rio Colorado que banha a cidade.
16. Corumbiara – Denominação em homenagem a esse importante rio afluente da margem direita do rio Guaporé
17. Costa Marques – Dr. Espiridião da Costa Marques, engenheiro e ilustre político mato-grossense, descia o Rio Guaporé e no Porto da Barra do São Domingos, parou para pernoitar. O anfitrião, Francisco Chianca, impressionado com a cultura do visitante, após a sua partida, no dia seguinte, escreveu num pedaço de caixa de sabão Porto Costa Marques, fixando a tabuleta à beira do barranco dando nome ao município.
18. Cujubim – Homenagem a uma ave da fauna amazônica, muito comum nas selvas de Rondônia.
19. Espigão D’Oeste – Os colonizadores partindo de Pimenta Bueno deixaram a BR-364 e iniciaram um caminho de 28 quilômetros até chegarem ao alto de uma colina, que foi chamada de Espigão dando nome a localidade.
20. Governador Jorge Teixeira – Homenagem ao Governador Jorge Teixeira de Oliveira, criador do Estado de Rondônia e seu primeiro governante.
21. Guajará-Mirim – É um termo oriundo da língua tupi: significa “cachoeira pequena”
22. Itapuã do Oeste – Palavra de origem tupi-guarani que designa um tipo de arpão curto, com ponta metálica. A palavra significa Pedra que ronca – do tupi-guarani (ita– pedra, puã– Ronco).
23. Jaru – Recebeu o nome em homenagem ao rio e à nação indígena dos Jarus.
24. Ji-Paraná – Tem origem na expressão da língua geral setentrional jy paraná, que significa “rio dos machados”, através da junção de jy (machado) e paraná (rio).
25. Machadinho D’Oeste – O seu nome é em homenagem ao rio Machadinho, afluente da margem esquerda do rio Ji-Paraná.
26. Ministro Andreazza – Homenageia o coronel Mario Andreazza, ministro dos Transportes nas gestões dos presidentes Costa e Silva e Médici, e do Interior no governo de João Figueiredo
27. Mirante da Serra – Seu nome é em homenagem à Serra do Mirante, acidente do relevo do seu território.
28. Monte Negro – Devido a um acidente do relevo do seu território com esse nome.
29. Nova Brasilândia D’Oeste
30. Nova Mamoré – Homenagem ao importante rio que banha o município, separa o Brasil da Bolívia e se junta ao rio Beni para formar o rio Madeira. Mamoré, significa mãe dos homens, ou é uma alteração de mamuri, nome de um peixe comum na região, também conhecido como matrinchã.
31. Nova União – Sua denominação é uma alusão ao esforço a união de seus fundadores em prol do seu desenvolvimento. 
32. Novo Horizonte do Oeste – Originou-se do NUAR Novo Horizonte, integrante do projeto de colonização Rolim de Moura.
33. Ouro Preto do Oeste – Advém do fato de terem os técnicos do IBRA, no início da colonização oficial, identificado um tipo de solo roxo escuro, que eles denominaram ouro preto modal. O acréscimo do Oeste foi necessário para diferenciar de outro nome já existente no Estado de Minas Gerais.
34. Parecis – Vem dos índios Pareci, da grande nação Aruaco, contactados em 1718, habitantes da região da Serra do Norte (Cordilheira dos Parecis)
35. Pimenta Bueno – Homenagem ao ilustre homem público, Francisco Antônio Pimenta Bueno, nascido em Cuiabá. Rondon utilizara-se das “Cartas de Pimenta Bueno”, por este escritas, como fonte geográfica para dar os rumos à expedição.
36. Pimenteiras do Oeste
37. Porto Velho – As dificuldades de construção e operação de um porto fluvial, em frente aos rochedos da cachoeira de Santo Antônio, fizeram com que construtores e armadores utilizassem o pequeno porto amazônico localizado 7km abaixo, em local muito mais favorável. Em decorrência, foram construídas modernas facilidades de atracação em Santo Antônio, que passou a ser denominado Porto Novo, consequentemente o outro seria Porto Velho.
38. Presidente Médici – Homenagem ao Presidente da República Emílio Garrastazu Médici
39. Primavera de Rondônia – Nome escolhido por seus fundadores acrescentando-se a expressão “de Rondônia” para diferenciar dos municípios já existentes.
40. Rio Crespo – Homenagem ao Rio Preto do Crespo.
41. Rolim de Moura – Homenagem ao Visconde de Azambuja (ou Dom Antônio Rolim de Moura Tavares), segundo governador da capitania de Mato Grosso, pelos relevantes serviços prestados à região do vale do Guaporé.
42. Santa Luzia D’Oeste – Denominação dada pelo Governador Coronel Jorge Teixeira de Oliveira, o qual, ao curar-se de uma moléstia acometida em sua visão, procurou homenagear a Santa Luzia, que é considerada a protetora dos olhos.
43. São Felipe D’Oeste – Surgiu de uma invasão de terras na Fazenda São Felipe, na década de oitenta. Foi acrescentado D’Oeste, para diferenciar de município já existente no Estado da Bahia.
44. São Francisco do Guaporé – Em homenagem ao padroeiro São Francisco de Assis e estar situado no Vale do Guaporé.
45. São Miguel do Guaporé – Surgiu do rio São Miguel que é um dos mais importantes afluentes do rio Guaporé.
46. Seringueiras – Foi escolhido por ser a Bacia Hidrográfica do Rio São Miguel grande produtora de borracha, produto da seringueira.
47. Teixeirópolis – Homenagem ao coronel Jorge Teixeira de Oliveira, pessoa escolhida pelo presidente da República João Batista de Figueiredo para preparar o Território Federal de Rondônia com a finalidade de ser elevado à categoria de estado.
48. Theobroma – O seu nome é em homenagem ao cacau, cuja denominação científica é Theobroma cacao.
49. Urupá – Homenagem ao rio Urupá, importante afluente do rio Machadinho ou Ji-Paraná, vem de uma tribo indígena que habitava a bacia hidrográfica desse importante rio rondoniense e provavelmente é uma alteração de Uru-Upaba, que significa lagoa do uru.
50. Vale do Anari – É por estar a cidade localizada no vale do rio Anari, que banha a região.
51. Vale do Paraíso – Localizado na linha 200, às margens do Rio Paraíso, afluente do Rio Jaru.
52. Vilhena – Foi denominado por Cândido Rondon em homenagem ao engenheiro maranhense chefe da Organização Telegráfica Pública Álvaro Coutinho de Melo Vilhena.